terça-feira, 20 de maio de 2014

Desenvolvimento infantil: físico, afetivo, cognitivo e social

Para efeito didático vou explicar cada tipo de desenvolvimento. Vamos lá...

Desenvolvimento físico e motor estão relacionados aos aspectos da motricidade da criança, ou seja, tudo o que se refere ao ato de engatinhar, andar, correr, pegar, chupar, comer, beber, enfim, é a parte biológica do corpo que sofrerá transformações ao longo da vida. Desenvolvimento cognitivo está relacionado à teoria de Jean Piaget, mas, antes, precisamos entender o que significa cognição. Trata-se do conjunto de habilidades cerebrais/mentais necessárias para a obtenção de conhecimento sobre o mundo. Essas habilidades envolvem pensamento, raciocínio, abstração, linguagem, memória, atenção, criatividade, capacidade de resolução de problemas, entre outras funções. Desenvolvimento social consiste na maneira como as crianças se relacionam entre elas e com os adultos. São as interações relativas ao comportamento de agir diante de uma pessoa ou de uma determinada situação. Quanto ao desenvolvimento afetivo/emocional, este se refere às emoções, aos sentimentos e às paixões, bem como à forma como se manifestam.

É claro que todos esses aspectos compõem a criança em sua totalidade, mas cabe colocar aqui as perguntas feitas por uma professora de educação infantil que trabalha com crianças de 5 anos de idade: “Esses aspectos são desenvolvidos separadamente em uma criança? Preciso preparar o meu planejamento de atividades para cada um deles? Como faço? Como eu os considero em cada atividade?”


Vejam bem: somos seres humanos complexos e o nosso desenvolvimento não se dá separadamente; assim, o físico, o cognitivo, o social e o afetivo/emocional estão interligados. Vou dar um exemplo: quando uma professora se propõe a fazer uma atividade de massa de bolo e as crianças participam da atividade, mexendo, colocando os ingredientes, elas estão desenvolvendo aspectos físicos (mexer), aspectos cognitivos (pensar na quantidade, na transformação que acontecerá com os ingredientes que, separados são de uma forma, e juntos são de outra); além disso,  essa atividade elas fazem  junto com outras crianças e com os adultos que as acompanham, instalando-se, assim, os aspectos sociais. Somemos a isso o lado emocional por ser uma atividade lúdica que aciona o paladar e a vontade de comer o bolo logo que ele ficar prontinho! Entenderam quando digo que os aspectos estão interligados e que podem acontecer simultaneamente? Um  outro exemplo é quando a criança está sozinha desenhando e pintando, sem ninguém por perto, nem um adulto e nem outra criança;  neste caso, estão sendo desenvolvidos aspectos físicos (motricidade) e cognitivos (a escolha dos temas, das cores, da composição dos espaços, etc.,)  mas não os aspectos sociais. Por isso, é importante que se entenda que, dependendo da situação, um ou outro aspecto é mais privilegiado, mas, em termos gerais, eles são desenvolvidos simultaneamente. Entenderam?  

16 comentários:

  1. Com essa explicação compreendi perfeitamente! Obrigado :)

    ResponderExcluir
  2. muito boa a explicação me ajudou obrigada

    ResponderExcluir
  3. Ótima explicação!!! Muito obrigada.

    ResponderExcluir
  4. Ótima explicação!!! Muito obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camila eu que agradeço por você ler o meu texto, se puder me ajude a divulgar o meu blog para mais pessoas, beijos

      Excluir
    2. Explicação maravilhosa, muito eficaz. Obrigada 😉

      Excluir
  5. Ficou bem claro! Obrigada por compartilhar!

    ResponderExcluir
  6. bom, alem de se ter os aspectos em destaques em relação as crianças de até 5 anos, tem algo alem para se vivenciar?

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Explanação contundente e clara.
    A coordenadora da Escola PÚBLICA EM PORTEL/PA a qual exerço minhas atividades laborais, NECESSITA URGENTEMENTE ler e interpretar tal texto e temática para que possa avançar na sua praxe.

    Obrigado Dra.

    ResponderExcluir